quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Ela é poeta







Ela é uma menina. Ela é uma mulher. Ela é uma criança...
Carrega o mundo na ponta de um lápis, tem sonhos transfigurados em letras em palavras..
Ela sorri.
E ilumina o mundo ao redor como sol nascendo em meio a manhã fria da praia
Alaranja flores, pedras, águas e pessoas
É poeta, e como poeta sabe ver os detalhes da vida
Sabe sentir na pele e no coração a magia da vida
Ela é uma menina
E tem a docura, a leveza e o brilho no olhar
Mas ela é mulher tambem.
Fez 19 e possui a força com que enfrenta todas as convenções
Ela transforma o mundo ao seu redor e assim é dotada de uma excentricidade bela e admirável
Ela carrega a alma de criança..
E reccarrega em baterias imaginárias que se espalham pelo vento
E a utiliza cada vez que cria seu mundo
Mundo que não é irreal. Mundo que é realidade colorida, realidade que só enxerga quem carrega a poesia nos movimentos e no cantar
Ela é cronista de detalhes belos, a menina da xícara branca com detalhes verdes e marrons..
ou seria xícara verde e marrom com detalhes brancos?
Ela é assim.
É Paula Carine
Menina mulher com contornos de criança
Ou seria criança com toques de menina mulher?


Parabéns Paulinha =]



Homenagem para: http://paulakarines.blogspot.com/

2 comentários:

Anônimo disse...

Temos uma poeta e uma escritora então

heueheuheuehuehueh

Linha disse...

Agradecer as belas(belíssimas seria melhor?) palavras seria pouco. Imprimi e coloquei na pastinha que carrego para tds os cantos com meus textinhos! Já que gostaram tanto da xícara, manda a continuação para mim que faço mais umas descrições louquinhas daki...hahaha... e quem sabe ainda acho uma xícara como a imaginada, ai a gnt compra umas centenas para servir o café no dia do lançamento do livro...hahaha... sonhar nunca eh d+ neh?
bjoooo jeh...